Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

PPGCASA comemora a 50ª tese defendida

  • Publicado: Sexta, 15 de Fevereiro de 2019, 10h44
  • Última atualização em Sexta, 20 de Setembro de 2019, 17h07
  • Acessos: 53
imagem sem descrição.

O Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia (PPGCASA) comemora a defesa da 50ª tese do Programa. Intitulada "Implicações da invisibilização dos Ingarikó na unidualidade estabelecida pelo Parque Nacional do Monte Roraima", a pesquisa defendida na tarde desta quarta-feira, 13, é de autoria do analista ambiental Oseias Cordeiro Sartori, com orientação do fundador do doutorado do PPGCASA, professor Henrique dos Santos Pereira.

Tese

No trabalho, o analista ambiental junto aoInstituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio),Oseias Sartori, aborda a invisibilização dos indígenas da etnia Ingarikó no processo de criação do Parque Nacional do Monte Roraima e as suas consequências para a gestão da terra indígena Raposa Serra do Sol e do próprio Parque NacionalO pesquisadorressalta a relevância do tema abordado em sua tese para a ciência. “Creio que a principal contribuição tenha sido a identificação de limitações e possibilidades de gestão em uma área sobreposta envolvendo uma unidade de conservação de proteção integral e um território indígena. Durante o desenvolvimento da pesquisa orientada pelo professor Henrique dos Santos Pereira, eu não imaginei nem por um momento que a minha defesa seria a quinquagésima tese do Centro de Ciências do Ambiente e do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia. Eu me sinto honrado e feliz por ser aluno de um curso tão importante, que segue se consolidando na Universidade Federal do Amazonas, fato demonstrado pelas cinquenta defesas realizadas até aqui. Sou muito grato por tudo o que tenho aprendido!”, afirma Oseias Sartori.

PPGCASA - consolidação e amadurecimento

Orientador do trabalho e um dos fundadores do curso de doutoramento do PPGCASA, o professor Henrique dos Santos Pereira afirma que a 50ªdefesa de tese representa a consolidação do Programa de Pós-Graduação. “Para além de ser um marco emblemático para todos os docentes, técnicos, estudantes e egressos, esta 50ª defesa significa o amadurecimento do programa e que a universidade cumpre função primordial no enfrentamento das crises ambientais quando alcança o feito de, em tão curto prazo, entregar para a sociedade regional dezenas de profissionais altamente capacitados para a pesquisa e para docência nas ciências ambientais”, afirmou o pesquisador, que também é ex-coordenador do Programa.

Formação de Recursos Humanos

Coordenadora do PPGCASA, a professora Olívia Simão ressalta as contribuições do Programa para a formação de recursos humanos na área de ciências ambientais. “Ficamos extremamente felizes de comemorar esse momento com esta 50ª tese, a qual vem brindar o aniversário de trinta anos do Centro de Ciências do Ambiente (CCA), criado em 15 de fevereiro de 1989. Nosso programa tem formado recursos humanos não apenas para atender a área acadêmica, como também para a área da gestão pública, na área das ciências ambientais. Temos a satisfação de dizer que os nossos dois últimos secretários de estado da área ambiental foram nossos alunos e essa formação de excelência oferecida pelo PPGCASA alcança pesquisadores de toda a região amazônica, sejam eles dos municípios do interior do Amazonas, do Pará, do Acre, entre outros estados”.

A atual coordenadora também afirmou que não serão medidos esforços para que a qualidade do PPGCASA seja sempre de excelência. “Vamos sempre envidar esforços para que essa qualidade permaneça na trajetória futura do nosso curso e aproveito a oportunidade para ressaltar todo o apoio que a gestão superior da Ufam dá ao Centro de Ciências do Ambiente para que possamos ter esse desempenho e, ao longo dessa trajetória, termos formado inúmeros mestres e agora o nosso 50º doutor”, destacou a coordenadora.

Banca Examinadora

A 50ª tese foi defendida na tarde desta quarta-feira, 13, no Auditório Vitória Régia do Centro de Ciências do Ambiente (CCA) e teve como membros titulares da banca examinadora a professora Therezinha de Jesus Pinto Fraxe (PPGCASA); a professora Patrícia de Melo Sampaio (UFAM); a professora Ana Carla Bruno (INPA/UFAM), o professor e procurador Edson Damas (UERR/UFRR e MPE-RR) e a pesquisadora Sonia Alfaia (INPA).

registrado em:
Fim do conteúdo da página