Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Rodrigo Couto e Monica Alves indicados a concorrer ao Prêmio ANPPAS
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Rodrigo Couto e Monica Alves indicados a concorrer ao Prêmio ANPPAS

  • Publicado: Terça, 17 de Agosto de 2021, 14h36
  • Última atualização em Terça, 17 de Agosto de 2021, 14h36

A Coordenação da Pós-graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia parabeniza o discente Rodrigo Couto Alves (dissertação) e seu orientador Prof. Dr. Neliton Marques da Silva e a discente Mônica Alves de Vasconcelos (tese) e seu orientador Prof. Dr. Henrique dos Santos Pereira que foram indicados pela Comissão de Dissertação e Tese do PPGCASA a concorrer ao Prêmio ANPPAS de Dissertação e Tese de 2021.

Tipo do documento:

Dissertação

Título:

A (in)viabilidade de consórcios públicos intermunicipais para a gestão de resíduos sólidos no Amazonas

Título(s) alternativo(s):

The (in) feasibility of intermunicipal public consortiums for the management of solid waste in Amazonas

Autor:

Rodrigo Couto Alves

Orientador:

Neliton Marques da Silva

Resumo:

O objetivo do presente estudo foi analisar a viabilidade de implantação de consórcios públicos intermunicipais para a gestão dos resíduos sólidos no Amazonas, considerando as dimensões técnica, econômica, ambiental, social e política. A pesquisa é de caráter descritivo quanto aos objetivos, bibliográfica, documental e de campo quanto aos procedimentos e de abordagem quantitativa. Os dados foram obtidos com a aplicação de questionários online, formulários, em entrevistas semiestruturadas e elaboração de mapas técnicos. Inicialmente, foram definidos indicadores para a avaliação da implantação de consórcios públicos intermunicipais para a gestão dos resíduos sólidos (CPIGRS) através do Método Delphi, e ao término das consultas foram definidos 30 indicadores. Estes foram validados através da aplicação de questionários para os gestores municipais, obtendo-se um valor de 82,4% de viabilidade. Posteriormente, foram levantados os diagnósticos dos sistemas de gerenciamento de resíduos sólidos dos municípios de Silves e de Itapiranga através de indicadores previamente estabelecidos pela literatura e pelos indicadores do CPIGRS, além da aplicação do Índice de Qualidade de Aterro de Resíduos em Valas (IQR-Valas), obtendo-se resultados negativos em ambas análises. Por fim, foram delimitadas as áreas para a possível construção dos aterros sanitários e levantados os custos que cada município teria se construísse um aterro de forma isolada e consorciada. Após análise das dimensões ambiental, social e política envolvendo o CPIGRS, e reclassificando-os nos indicadores do CPIGRS, os municípios tiveram um resultado de viabilidade de 94,4%. Por fim, o estudo concluiu que existem benefícios nas cinco dimensões caso seja implantado o CPIGRS, entretanto, apontasse que as dimensões econômica e política são as responsáveis pela não implementação dos consórcios no estado, principalmente pela manutenção de um alto valor para a construção de um aterro assim como pela falta de prioridade dos gestores municipais em equalizar a problemática dos resíduos em seus respectivos municípios.

 

Tipo do documento: 

Tese

Título:

“A natureza mudou”: alterações climáticas e transformações nos modos de vida da população no baixo rio Negro, Amazonas

Autor:

Mônica Alves de Vasconcelos

Orientador:

Pereira, Henrique dos Santos

Resumo:

As mudanças climáticas são gradativas e perceptíveis para toda a sociedade, e acarretam grandes impactos para as comunidades ribeirinhas da Amazônia. Estas populações são altamente sensíveis a estas transformações, pois os ciclos hidroclimáticos sazonais regem os seus cotidianos, integram os seus modos de vida ao ambiente e determinam a organização dos calendários sociais e agrícolas. Pesquisas de percepção climática dos ribeirinhos são necessárias para analisar como eles estão reagindo aos impactos dessas mudanças e quais estratégias adaptativas são adotadas. Este trabalho teve como objetivo compreender os impactos provocados pelos eventos climáticos extremos na dinâmica dos aspectos físicos, ambientais e socioculturais dos sistemas socioecológicos ribeirinhos do baixo rio Negro. Inicialmente, pela análise de alterações de tendências hidroclimáticas e, posteriormente, por meio da descrição da percepção procurou-se apresentar os impactos nos modos de vida e na paisagem das comunidades para então conhecer as estratégias adaptativas frente aos eventos climáticos extremos. Foi adotada a perspectiva quanti-qualitativa com abordagem multimétodos. A pesquisa foi realizada nas comunidades Tiririca, Marajá, Santo Antônio e Terra Preta da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do rio Negro, com 43 sujeitos por meio de entrevistas semiestruturadas e de grupo focal, com a finalidade de observar possíveis contrastes na percepção de homens e mulheres. Os resultados foram analisados por meio de tendências históricas da sazonalidade do regime hidrológico, da precipitação e da temperatura, enquanto para os dados qualitativos, foi utilizada a técnica de análise de conteúdo. Os resultados indicam que registros físicos e de percepção na maioria das vezes coincidem, e estes apontam que os ciclos do rio estão mudados, que as chuvas diminuíram e há unanimidade na percepção de que o aumento da temperatura é uma realidade que tem afetado seus modos de vida no trabalho, educação, saúde e alimentação. As comunidades estão desenvolvendo estratégias adaptativas para superar esse novo desafio, mas políticas públicas precisam auxiliar na reposta local às variabilidades climáticas, contribuindo com a qualidade de vida das populações.

registrado em:
Fim do conteúdo da página